Luanda Coffee Week: Os Melhores Pratos de Café

In Luanda Coffee Week, Luanda Nightlife Awards, Restaurants by Luanda NightlifeLeave a Comment

Apesar de Luanda ser uma cidade com fortes tradições culinárias, e apesar de ter cada vez mais opções para quem goste de comer fora, poucos são os eventos e iniciativas gastronómicas que se vêm (e se saboreiam) por cá. Para uma cidade que se queira afirmar no panorama turístico regional e não só, e que já começa a ter uma interessante junção de diferentes sabores, culturas e hábitos alimentares bem como citadinos cada vez mais exigentes, sentimos que iniciativas como o Luanda Coffee Week – A Semana do Café, organizado pelo LNL e a Angonabeiro, são sempre uma mais valia não só para frequentadores de restaurantes mas também para as pessoas que dão vida e alma aos restaurantes, entre elas os chefs.

Estamos em crer ter sido esta a primeira vez em que, baseado no sucesso do Restaurant Week e na necessidade de desenvolver, fomentar e promover o turismo gastronómico local, alguém tenha desafiado chefes de cozinha de 15 restaurantes escolhidos a dedo a criar pratos onde a utilização de um determinado ingrediente – neste caso o café – era obrigatória. O que não é inocente para quem conhece o capital produtivo deste país.

Por ter sido a primeira vez, alguns erros haverá a apontar à organização e à forma como o mesmo decorreu em cada um dos espaços aderentes. Não iremos no entanto apontar o dedo a quem não foi capaz e sim exaltar aqueles que demonstraram um profissionalismo inexcedível na disponibilização do menu criado para o evento assim como à sua divulgação desde o primeiro dia. Estão neste caso, o Kitanda da Esquina, o Mirage, o Coconuts, o Marginal Lounge, o K-Paz Flor, o Zen-It e o Espaço Luanda, este último a quem temos de dedicar um elogio extra pela capacidade de criar um menu diferente para cada um dos dias da semana e repetindo os mais aplaudidos no fim-de-semana. Mas, não há bela sem senão, pois a não ser que o júri assentasse arraiais no restaurante e o menu correria sempre o risco de ser subavaliado.

Não podemos no entanto deixar passar esta questão dos pratos mais aplaudidos para fazer um apelo aos vários espaços onde as reações foram entusiastas (e foram vários os locais onde isso aconteceu…) de colocar na carta permanente do restaurante os pratos elogiados. Pratos houve, em que pequenas correções que o dia-a-dia pode conferir, os pode transformar em receitas de excelência e nós sabemos o quão difícil isso é de conseguir! Houve no entanto um pormenor que muito estranhou o júri, a quase ausência do sabor a café na maioria dos pratos confeccionados. Os melhores pratos que comemos sabiam realmente a este excelente produto que tão versátil é.

A ideia inicial do júri do Coffee Week era premiar apenas o melhor prato de café. Contudo, passado cerca de dois ou três dias, e devido a qualidade e diversidade do que comíamos diariamente, julgamos ser muito mais justo premiar cada etapa do menu individualmente: a melhor entrada, o melhor prato principal, a melhor sobremesa e, claro, num outro artigo, o melhor cocktail de café. O sabor, a utilização do café, a apresentação do prato e a criatividade do chef foram os principais critérios que usamos para avaliar cada prato. Eis os que mais amamos:

Despite Luanda’s strong culinary traditions and an ever-growing list of restaurants do dine out in, there have been noticeably few gastronomical events over the years. For a city that wants to establish itself in the regional tourism circuit and beyond, and is beginning to offer a refreshing array of different culinary traditions, tastes and habits to ever more discerning customers, we feel that initiatives such as the Luanda’s Coffee Week, organized by LNL and Angonabeiro, are always a valuable experience not only for people who enjoy going to restaurants but also for the people that are responsible for a restaurant’s soul and identity: the chefs.

We believe that due to Restaurant Week’s success and the growing need of promote our local gastronomic tourism, the idea of hand-picking 15 restaurants & chefs and asking them to create dishes that all have the same ingredient – in this case coffee – was not only innovative but also a way of paying tribute to Angola’s productive potential.

It was the first time that an idea like this was put in place, and as result, we’re to blame for some organizational errors. It’s a learning process for us as well. Nonetheless, there where some key and essential partners that demonstrated exceptional professionalism not only in creating menus but also regarding the event promotion . Therefore, is crucial that names like Kitanda da Esquina, Mirage, Coconuts, Marginal Lounge, K-Paz Flor, Zen-It and Espaço Luanda are deserving of special praise as the best demonstration of professionalism during the whole process. In fact, a special thanks has to be granted to Espaço Luanda for their singular effort and creativity in creating different menus for each day of Coffee Week and for taking the time to understand the costumer: their weekend menu featured the week’s most popular dishes.

Based on the reactions we saw for some of the coffee dishes, it would be something of a pity if restaurants didn’t take advantage of at least some of these dishes and included them in their permanent menus. There were also dishes that, with a tweak or two and a change here or there, could become excellent on their own right – and we realize how difficult this is to achieve. 

The jury’s initial idea before Coffee Week was simply to choose and award the Best Coffee Dish. However, after two or three days and due to the diversity and quality of the food we were eating, we realized that picking just one dish wouldn’t be possible or fair. Therefore, we decided to highlight the Best Appetizer, Best Main Course, Best Dessert, and, eventually, the Best Coffee Cocktail.

We evaluated each dish based on overall taste, presentation, coffee use, and creativity.

Below are our favorites:

Melhor Entrada de Café: Coconuts – Chef Octávio Neto

O Chef Octávio Neto preparou umas Gambas Grelhadas com crumble de farinheira, maçã e café, numa junção inesperada e original de marisco com café. Surpreendentemente delicioso do princípio ao fim.

Chef Octávio Neto and Chef Marcos Telmo prepared Grilled Prawns with sausage, apple and coffee crumble. The mix was not only original but also unexpected, matching flavors of both shellfish and coffee. It was surprisingly delicious from the beginning to the end.

IMG_0874

 

Melhor Prato de Café: Kitanda da Esquina – Chef Fábio Ramos

O pato corado com mista de batata doce, abóbora e alho francês em molho de mel, limão e café foi o melhor prato principal que comemos durante a semana, entre muitos outros de elevada qualidade, tais como o do Coconuts, Mirage, Art’z e K Paz Flor. Apesar de estar ligeiramente cozido para além do ponto, o toque de mestria aqui foi terem fumado o peito do pato, dando-lhe um sabor que combinou lindamente com o café presente no molho de mel, a batata palha e o puré de batata doce.

The Duck breast with mixed sweet potato, pumpkin and leeks in a honey, lemon and coffee sauce was our favorite main course, despite the high quality of the dishes from Coconuts, Mirage, Art’z and K Paz Flor. This was no doubt the best dish we had the whole week. It wasn’t perfect – in fact we think the duck was a little overcooked – but chef Ramos had the idea of smoking the duck and its smoky flavor worked very well with the coffee and honey glaze and matched brilliantly with the potatoes.

IMG_0872

Melhor Sobremesa de Café: Champagneria – Chef Inga Neves

Escolher a melhor sobremesa durante esta semana foi talvez a tarefa mais difícil para este júri. A qualidade das sobremesas de café servidas durante o Coffee Week era tal que pelo menos 10 delas poderiam ter ganho; mas a que aqui premiamos como a melhor foi talvez uma das mais humildes, genial na sua simplicidade. Falamos do Gelato Affogato da Champagneria, servido com gelado de baunilha, bolacha, café espresso, e um shot de Irish Coffee, um final vivo e feliz para qualquer refeição. “A harmonia de sabores e temperaturas está perfeita,” disse na altura um dos membros do júri.

Choosing the Week’s best desert may have been one of the hardest tasks for the jury. The quality of the deserts during the Week was excellent and 10 of the deserts could have easily won the prize. The winner ended up being one of the simplest desserts: Champagneria’s Gelato Affogato. It’s served using vanilla ice cream, a cookie, espresso coffee and a shot of Irish coffee. “The harmony between the flavors and temperatures it’s just perfect”, said one of the jury members.

IMG_1120

Melhor Menu de Café: Kitanda da Esquina – Chef Fábio Ramos

Kitanda BNR

Os três menus com mais qualidade, originalidade e sabor que comemos durante a semana foram os do Coconuts pelas Gambas Grelhadas da entrada, do K-Paz Flor pelo Tataki e a pérola dourada de atum, barriga de porco com maçã e café que esperamos que ver um dia na carta principal da casa, e o do…Kitanda, que com a sua entrada de Salada de camarão com frutos secos, baunilha e vinagreta de café Delta Diamond, o prato principal de peito de pato fumado descrito acima e uma deliciosa sobremesa de Cheesecake de Café com couli de Morangos de Lubango, hortelã e grãos de Café Delta Diamond conseguiu ser o mais consistente, mais surpreendente, mais original e que mais funcionou como um todo para a maioria dos membros do júri.

Our favorite Luanda Coffee Week menus, the ones that were able to balance quality, originality and taste, were Coconuts for the grilled shrimp entrance, K-Paz Flor for the Tuna main, as well as for the pork belly with apple and coffee that we hope one day makes it to the restaurant’s main menu- and Kitanda, for the Shrimp salad with dry fruits, vanilla and vinaigrette of Delta Diamond Cafe entrance, as well as the main dish of smoked duck described above and the delicious Coffee Cheesecake with mint and coffee beans.Screen Shot 2015-11-30 at 14.20.57

Parabéns a todos os chefes que participaram neste desafio. Provou-se, mais uma vez, a contínua evolução da cozinha que se faz em Luanda.

Congratulations to all the chefs that joined this challenge. Once again, we proved that Luandas’ cousine is evolving everyday.

Hildérico Coutinho, Helt Araújo e a Equipa LNL

Leave a Comment