Bordão | LNL Revisited – CLOSED

In ****, Ilha de Luanda, LNL Revisited, Restaurants by The New YorkerLeave a Comment

Post Original / Original Post: Bordão

It’s still one of our favorite place to spend a sunny Sunday afternoon! Bordao is a non-pretentious beach restaurant all the way at the end of the Ilha – in fact it is the last formal seaside establishment before the Ponto Final.

This means that it is right next to the public beach so you usually have quite a lot of Angolans that come by for a beer and a swim, compared to the more exclusive clubs which cater mainly to expats . It is charming in its simplicity, and you can sit there on a hot afternoon under the half-finished wooden straw-roof by the bar, listen to the radio-esque sound system playing anything from upbeat west-African vibes to kizomba to Whitney Houston and have yourself a cold beer or a very decent caipirinha while watching people swim and walk by selling you arts and crafts and grilled peanuts. You will enjoy the sunshine, the sea (which is usually quite clean for swimming considering it is at the end of the Ilha) and it is an excellent place to do some reading. It used to be quite empty, but increasingly it is being frequented by people (often expats) looking for a quiet afternoon away from the more mainstream places.

The food is simple and quite decent if you know what to go for. The fish dishes can be quite nice, but when we’re there we typically go for some of the “snacking” dishes like pica-pau (small chunks of meat in a very nice brothlike sauce, delicious with bread), choco frito (grilled squid) with a bit of lemon and molho de gindungo (traditional Angolan hotsauce) or my personal favourite “Kitetas”, which are clams cooked in white wine sauce. These kitetas also come with bread and are delicious, and a third of the price of the ones served by the Lookal a few doors down. Generally prices are quite reasonable; the above-mentioned courses are around 1600-2000kz ($16-20) and main dishes only slightly more expensive. All this is particularly enjoyable during the magnificent sunsets that the Ilha of Luanda experiences daily.

Service can be a bit slow sometimes and they may forget your order, but given the relaxing ambience we’ve never been frustrated by that. Ask for a waiter named Paulo – it will not guarantee you good service but he is a very nice guy at least and he has a knack for remember your bill and citing it as soon as you ask for it. Also, it happens occasionally that they have no kitetas (tragic)!

Parking is usually not much of a problem although on a public holiday things can fill up very quickly. Also be aware that you should, both at Bordao but anywhere on the Ilha really, watch your belongings carefully as there are a lot of pick pockets and petty thieves.

All in all, a lovely place for a sundowner from 3/4pm onwards; if you go on Sundays, we’re sure we’ll see you there sometime!

Post Original / Original Post: Bordão

Post Original / Original Post: Bordão

Continua a ser um dos nossos lugares preferidos para passar uma tarde agradável de domingo! O restaurante Bordão é um espaço modesto perto do fim da Ilha – é o último restaurante à beira-mar antes do ponto final.

Como fica ao lado da praia pública, há muito mais clientela angolana que nos outros bares mais pretenciosos da ilha. O Bordão é charmoso na sua simplicidade; pode-se passar uma tarde inteira de verão debaixo do tecto de palha inacabado, pedindo cervejas geladas ou uma caipirinha fresquinha ao barman simpático e ouvindo das mais variadas músicas, desde kizomba a Whitney Houston, apreciado  um belo dia de praia e comendo os petiscos que vão passando. Vai apreciar o sol e o mar, que apesar de ser ao lado do Ponto Final é limpo, e talvez até trará algo para leitura. Nos velhos tempos (a 4 anos hehehe) o Bordão costumava a estar mais vazio; pelos vistos tem-se tornado cada vez mais popular entre expats que querem fugir dos bares mais badalados da Ilha.

A comida é simples mas muito boa se souber escolher. Os pratos de peixe em especial recomendam-se, mas quando nós vamos atacamos sempre os petiscos: pica-pau, choco frito e as nossas preferidas, as deliciosas kitetas. As kitetas vêm com molho de vinho branco, pão, e custam 3 vezes menos que o mesmo prato no Lookal. Com uma cerveja ao lado e vista para o mar, estamos muito próximos do paraíso, versão luandense. Geralmente falando, os preços no Bordão são acessíveis, principalmente quando comparados aos preços practicados nos restaurantes da zona. Os petiscos que mencionamos ficam pelos 1600-2000kz ($16-20) e os pratos principais são um pouco mais caros. A melhor altura para ir é à meio da tarde, e ficar até depois do famoso pôr do sol da Ilha.

O atendimento às vezes pode ser lento e uma vez ou outra o garçon esquece-se do seu pedido, mas o ambiente é de tal modo relaxado que nunca nos importamos muito com isso.  Peça pelo garçon chamado Paulo – não será atendimento 5 estrelas, mas o rapaz é muito simpático e sempre se lembra de trazer a conta de forma célere e sem erros. Tragicamente, de vez em quando faltam kitetas…

Normalmente não é difícil estacionar o carro, mas em dias de feriado o parque de estacionamento enche rapidamente. E como sempre na Ilha, esteja atento aos seus pertences por causa dos gatunos da área.

Resumo: lugar muito agradável para fazer praia, comer uns petiscos ou mesmo saborear uma caipirinha ao fim da tarde; se fôr aos domingos, ainda vai se encontrar connosco uma dia destes.

Post Original / Original Post: Bordão

Comments

comments