Vihua Lodge: Um lugar bonito na floresta

In Angolan, Hotels, Lubango, Puxado / Upmarket $$$ by Luanda Nightlife1 Comment

Texto: António Miguel
Fotografia: Vasco Célio

Este artigo foi publicado na edição Dezembro-Janeiro 2014 da Revista Rotas & Sabores, parceiro de mídia do Luanda Nightlife. Leia a revista na sua íntegra aqui.

Click here for English

Sempre sonhou em passar férias rodeado pela natureza? Então temos o destino certo para si: o Vihua Lodge. É um complexo turístico que se situa num dos municípios mais a sul da Huíla, no Chiange, numa fazenda onde também moram vários animais, que visitam os hóspedes, alguns, mesmo à porta de casa – sem sustos, claro. É o turismo natural na sua plenitude.

Situado, mais concretamente, na região da Tunda dos Gambos, no coração da fazenda Três N, o Vihua Lodge é a opção certa para passar uns dias fora da capital, Lubango. O resort surpreende pela arquitectura simples e convidativa, com um acolhimento simpático e com a garantia de puro descanso. Projectado com bungalows e suites, com todo o conforto que é exigido, mantém, no entanto, a simplicidade rústica que caracteriza um espaço inserido na natureza. E este é, talvez, um dos factores que distingue o Vihua Lodge, estar erguido totalmente no meio da floresta.

Para lá chegar, o visitante que venha do Lubango segue pela estrada internacional em direcção ao norte da vizinha República da Namíbia. A grande aventura começa logo depois de 80 quilómetros de asfalto, já que nesta altura faz-se um desvio para o lado esquerdo, para seguir pelo menos mais 70 quilómetros de terra batida, ou seja, de picada. Logo após o desvio, deparamo-nos com a povoação do Cauve, que dá as primeiras boas-vindas aos visitantes da região da Tunda dos Gambos. Mas aqueles habitantes não são os únicos que saúdam quem ali chega. Ao longo da picada podem ser vistas as inofensivas cabras-de-leque e macacos a fazerem piruetas, na tentativa de roubarem sorrisos a quem os vê. Se tiverem sorte, os viajantes podem ainda fotografar os elefantes que atravessam a via à procura de água para beber. Tudo isso faz, seguramente, o visitante esquecer que percorreu 70 quilómetros de terra batida.

Fotografias tiradas e sorrisos “roubados”, finalmente chegamos ao “lugar bonito”. E não somos nós que dizemos que é bonito. “Vihua” é um termo da língua nacional nhaneka-humbe (falada no sul de Angola, principalmente na Huíla) que significa “lugar bonito” ou “espaço confortável”. Foi inspirado no significado desta palavra que foi criado este resort.

O Vihua tem três suítes, uma suíte presidencial, 39 quartos de casal, 12 quartos com duas camas de solteiro e cinco quartos com três camas de solteiro. E sobre os quartos, deixamos-lhe uma curiosidade para conferir: além de numerados, estes têm o nome de vários tipos de árvores de Angola. Mas só as que começam por M: Mulenga (uma árvore de Cabinda), Mupanda e Muyunda (árvores da Huíla), Mutamba (uma árvore do Kuando-Kubango) e Mututuia e Mulembeira (árvores de Luanda), por exemplo.

Este complexo turístico comporta ainda uma sala de conferências, com capacidade para receber 110 pessoas, equipada com Internet, microfones e projector – espaço indicado para reuniões e grandes eventos, como foi o caso do fórum da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) que, o ano passado, escolheu este local para juntar representantes dos Estados-membros e altas figuras do Governo angolano. Em 2013, a Comissão do Mercado de Capitais também escolheu o Vihua para uma das suas reuniões. Um lodge que acolhe também torneios desportivos.

No Vihua há também várias opções de entretenimento. Salas de jogos, de ping-pong, cartas, bilhar, matraquilhos e dominó, diversão assegurada para grupos de amigos que ali se juntem. Mas tem mais. Tem ginásio, campo multiuso, parque de campismo – para os mais aventureiros –, piscina, três campos de tiro, com máquinas automáticas comandadas por computador. Aliado a tudo isto está ainda uma equipa que tudo fará para que viva momentos inesquecíveis, garantia dada – e por nós comprovada – pela gerente Anabela Torres.

Tão importante quanto as infra-estruturas, é a gastronomia que nesta fazenda reparte-se entre pratos nacionais e internacionais. Mas deverá, certamente, provar a grelhada mista, uma mistura de carnes de vaca, porco, cabrito e outras carnes de caça, acompanhada de batata frita e salada. No lodge pode ainda saborear caldeirada de cabrito, moamba de galinha, mufete, calulu e peito alto, pratos nacionais e totalmente confeccionados com produtos da terra.

Sentir a natureza

De amanhã, depois do pequeno-almoço, há uma viatura 4×4 preparada para quem quiser passear pela extensa fazenda Três N. Aí, sim, acontece o turismo natural. Os visitantes podem fotografar e filmar de perto várias espécies de animais selvagens. Avestruzes, girafas, zebras, palancas vermelhas, olongos, gazelas, impalas, vacas do mato, águias e pássaros de diferentes cores são alguns dos muitos bichinhos que fazem da biodiversidade uma realidade. Não deixe de visitar também a área de criação de bois e cavalos de raça.

Resultado de uma complexa – mas feliz – combinação de factores naturais, os fins de tarde aqui são uma mistura de sensações inigualáveis. As cores únicas do horizonte, os aromas de cada árvore, o misticismo dos ruídos da natureza e um tempo quente e pacífico, elevam-nos o olhar para os grandes cenários africanos. Aqui, descobre-se, ou redescobre-se, uma África intensa, intacta, com todo o seu encanto e com todos os seus recantos místicos. Cenários reais oferecidos pela natureza, horizontes únicos aliados ao conforto e à qualidade de um resort onde tudo foi feito para que o cliente perceba e sinta a tão apregoada “atracção africana”.

Apesar de o Vihua Lodge estar no meio de uma floresta e isolado de “outros mundos”, o resort é também um bom spot para ficar caso queira conhecer o Parque Nacional do Bicuar. É que o Bicuar é vizinho do Vihua, e neste Parque Nacional vivem também leões, onças, leopardos, hienas, rinocerontes e elefantes. Nesta zona protegida pode observar-se ainda uma grande variedade de espécies de pássaros coloridos, que não escondem o seu exotismo.

TOME NOTA

Como ir: Devido à longa picada, é aconselhável viajar com carros todo-o-terreno. O trajecto dura cerca de duas horas. A fazenda Três N conta ainda com uma pista de aviação preparada para aviões de pequeno e médio porte e um heliporto. A gerência do Vihua também garante transporte (ida e volta), mas o visitante paga 90 mil kwanzas pelo transporte. A reserva deve ser feita com pelo menos 48 horas de antecedência.

Onde ficar: O que não falta no lodge são quartos e suítes para passar noites confortáveis. A diária no Vihua Lodge custa 14.850 AKZ por casal para o Quarto Duplo Standard, 16.000 AKZ para o Quarto Duplo Superior, 24.200 AKZ para o Suite Duplo Standard, 30.800 AKZ para o Suite Duplo Superior, e 82.500 AKZ para a Suite Presidencial. Todos os preços mencionados aqui são por casal.

Onde comer: Bem no coração do Vihua Lodge tem um restaurante, onde se pode saborear vários pratos nacionais e internacionais. O pequeno-almoço está incluído, mas o almoço e jantar (4.500 AKZ cada, buffet) pagam-se à parte. As crianças com menos de 12 anos pagam 1500 kwanzas.

Imperdível: Se for ao Vihua não deverá perder um passeio pela fazenda para fotografar ou filmar animais selvagens, como a girafa, a zebra, as avestruzes e outros bichinhos que embelezam o lugar.

Contactos: As reservas podem ser feitas nos escritórios do Vihua Lodge, no Edifício SOCOLIL, no Lubango, na Rua Deolinda Rodrigues, nº 14 ou através dos números +244 261 200 494 ou +244 931 15 29 99.


Vihua Lodge: a beautiful place in the forest

By António Miguel
Photos by Vasco Célio

This article was published in the December-January 2014 edition of Rotas & Sabores magazine, Luanda Nightlife’s media partner. Read the magazine in full here.

Have you ever dreamt of spending holidays surrounded by nature? If so, we have the right place for you: Vihua Lodge. It’s a tourist complex located in one of the southern municipalities of Huíla, in Chiange, in a hacienda inhabited by wild animals, who sometimes visit guests; some even show up at your doorstep – but they are gentle, so no need for alarm. It’s nature tourism at its best.

Situated in the Tunda Gambos region, in the heart of the Três N hacienda, Vihua Lodge is the right choice for spending a few days outside Lubango, the capital of Huíla district. The resort has a surprisingly simple and inviting architecture, the staff is friendly and welcoming and everything was thought to offer you pure relaxation. Bungalows and suites provide all the comfort you need for a pleasant stay, but the design respects the rustic simplicity of a place fully integrated in nature. Perhaps this is one of the most distinguishing characteristics of Vihua Lodge: the fact that it is built right in the middle of the forest.

To get there, visitors coming from Lubango must take the international highway heading north to the neighboring Republic of Namibia. The great adventure starts right after 49 miles of paved road, where you turn left for another 43 miles through a dirt road. Soon after the detour you’ll find the village of Cauve, where you’ll receive a warm welcome, the first when visiting the Tunda Gambos region. You’ll be greeted not only by the local population but also by harmless springboks and monkeys performing pirouettes in an attempt to steal a smile from those who are watching them. With luck, you may even have the chance to photograph elephants crossing the road in search of water. This surely helps visitors to forget that they have traveled 43 miles by dirt road.

After some “stolen” smiles and loads of pictures we finally set sight on the “beautiful place”. And we aren’t the only ones who say it’s beautiful. In one of Angola’s national languages, Nyaneka (spoken in southern Angola, particularly in Huíla), “Vihua” means “beautiful place” or “comfortable area”; and the word’s meaning was the source of inspiration for creating the resort’s concept.

Vihua has 3 suites, a presidential suite, 39 doubles, 12 twins and 5 triple rooms with 3 single beds. There’s a curiosity about the rooms that you may want to check. They aren’t just numbered; they are also named after different kinds of Angolan trees, but only trees starting with “M” like Mulenga (a native tree to Cabinda), Mupanda and Muyunda (Huíla), Mutamba (Kuando-Kubango), Mututuia and Mulembeira (Luanda).

This tourist complex also offers a conference room with capacity up to 110 people, equipped with Internet, microphones and projector, ideal for meetings and large events. The Community of Portuguese Language Countries (CPLP) chose Vihua to host its forum last year, which brought together representatives of Member States and top leaders of the Angolan government. In 2013, the Committee on Capital Markets also held a meeting in Vihua, a lodge that hosts sports tournaments too.

Vihua also offers several entertainment possibilities. There are game rooms, a ping pong table, cards, billiards, foosball and dominoes. A great place for friends who want to spend some time together – fun guaranteed. But there’s more than that. The resort as has a gym, a multipurpose field, a camping (for the more adventurous), a swimming pool and three shooting ranges with automatic machines controlled by computer. Last but not the least, Vihua’s team will do everything in his power to make sure you’ll live “unforgettable moments”, as manager Anabela Torres put it. I’ll say: mission accomplished.

If infrastructures play an important role so does the hacienda’s cuisine, where you can taste national and international dishes. You definitely have to try the mixed grill, which blends cow, pig, goat and other game meats, served with chips and salad. But there are other tasty options like goat stew, moamba chicken, mufete (grilled fish in a rich sauce), calulu (fresh fish stew) and peito alto (beef stew), typical Angolan dishes prepared with local products only.

Feeling the nature

In the morning, after breakfast, there is a 4WD waiting for those who want to explore this immense hacienda. And that’s when nature tourism happens. Visitors can take pictures and film several wildlife species. Ostriches, giraffes, zebras, sable antelopes and kudus, gazelles, impalas, wild cows, eagles and birds of many different colors are just some of the animals that make biodiversity a reality. Make sure you’ll also visit the area dedicated to bull and thoroughbred breeding.

Late afternoon is a magical moment. The complex but fortunate combination of natural features offers a mixture of unparalleled sensations. The exceptional colors of the horizon, the scent of each tree, the mysticism surrounding the sounds of nature and the blissful warm weather invite us to gaze at these great African landscapes. Here we discover, or rediscover, an intense and untouched Africa, with all its charm and mystical hideaways. Real sceneries offered by nature and unique horizons combined with the comfort and quality of a resort where everything was made for customers to see and feel the much-vaunted “African attraction”.

Although Vihua Lodge is set in the forest’s heart and isolated from “other worlds”, the resort is also a great place to stay if you want to visit Bicuar National Park, which is just around the corner. Bicuar is home to a vast array of African wildlife including lions, leopards, tigers, hyenas, rhinos and elephants. But there’s also the possibility to observe a wide variety of colorful birds that seem to take pride in their exoticism.

TAKE NOTE

How to go: Since most of the route will be done by dirt road, we strongly recommend you opt for a 4WD vehicle for this two-hour journey. The hacienda Três N has an airstrip for small and medium-size aircraft and a heliport, and also provides roundtrip transfers, charging visitors 90,000 kwanzas. Book at least 48 hours in advance.

Where to stay: The lodge has plenty of comfortable rooms and suites for you to choose from.The rates at Vihua Lodge are: AKZ 14.850/night for the standard double room, AKZ 16.000/night for the superior double room, AKZ 24.200 for the standard double suite, AKZ 30.800 for the superior double suite and AKZ 82.500 for the Presidential Suite.

Where to eat: Right in the heart of Vihua Lodge there’s a restaurant where you can taste different national and international dishes. Breakfast is included, but for lunch and dinner (AKZ 4,500 each, buffet) you have to pay extra. Children under 12 pay 1,500 kwanzas.

Must-do: If you’re staying in Vihua you must explore Três N and take pictures or film wild animals, namely giraffes, zebras, ostriches and other charming animals that live in the hacienda and that make it such a special place.

Contacts: Bookings can be made directly at Vihua Lodge office in Edifício SOCOLIL, Lubango, at 14 Deolinda Rodrigues Street, or by phone: +244261200494; +244 931 15 29 99.

Comments

comments