Seven: “Elegância, proximidade e gastronomia de alta qualidade” em Luanda

In Alvalade, Features, Portuguese, Puxado / Upmarket $$$, Restaurants by Luanda NightlifeLeave a Comment

Este artigo foi publicado no portal VerAngola, parceiro de mídia do LNL

Abriu portas em 2013 e serve gastronomia portuguesa de qualidade, sem descurar os pratos típicos nacionais, que também estão presentes no menu. O Chef Rui Paula é o responsável pelas delícias que são servidas no Seven, acompanhadas sempre pelos melhores vinhos. António Cunha, o empresário que apostou na qualidade, requinte e sofisticação, admite que não existe sucesso, mas sim muito trabalho, por parte de uma equipa “com um único objectivo: excelência”. Os planos para o futuro, estão guardados no segredo dos deuses pois, como diz o empresário, “o segredo é a alma do negócio”.

Restaurante Seven

Como surgiu o projecto do restaurante Seven-Luanda?

O Seven surgiu como uma resposta a uma necessidade que senti aqui em Luanda. Se é certo que existem bons e vários restaurantes, eu queria e precisava de algo que primasse pela diferença, elegância, proximidade e gastronomia portuguesa de alta qualidade.

Qual o conceito do restaurante? Que tipo de gastronomia exploram?

O conceito é mostrar a comida portuguesa, aliada a um bom atendimento e uma boa carta de vinhos. Um sítio onde as pessoas sintam harmonia entre gastronomia e o serviço. Exploramos, principalmente, a comida tradicional portuguesa com uma apresentação diferente, ou seja, com uma roupagem contemporânea, apesar de também termos excelentes pratos típicos angolanos.

De toda a ementa do Seven, quais são os pratos que fazem mais sucesso?

No que ao peixe diz respeito, não posso deixar de mencionar o nosso cherne grelhado com batata doce cozida e legumes salteados, assim como o nosso bacalhau com broa, tipicamente português, e até mesmo o nosso arroz de gambas… Estes, sem dúvida, são pratos sempre muito solicitados e apreciados. Quando passamos para a carne, aqui não tenho dúvidas que o nosso lombinho de vitela, com arroz de cogumelo e queijo da Serra, é o preferido de todos. Apesar de, tanto o nosso magret de pato com risotto de cogumelos, como as costeletas de cordeiro com puré de queijo de cabra, são igualmente pratos que cativam bastante e que têm bastante adesão.

Entrada Seven 2

Relativamente à vossa carta de vinhos, há um vinho para cada momento?

Obviamente que sim. Temos vinhos, de excelente qualidade, para acompanhar e combinar com todos os momentos. Aliás, desde as entradas até às sobremesas, a nossa Chefe de Sala faz questão de sugerir algo que acompanhe esse precioso e único momento, que é o de uma refeição.

Qual o preço médio de uma refeição no Seven?

O preço médio, normal, por pessoa, é de 5000 kwanzas.

Quem é o chef por trás da equipa do Seven? E porquê a sua escolha?

A melhor escolha possível… O Chef Rui Paula, um chef com créditos dados e merecidos em Portugal e… agora, em Angola, sem dúvida!

Relativamente à decoração, que sensações tentaram transmitir com as escolhas?

Contei com a preciosa ajuda da empresa Móveis 7 – Decoração e Mobiliário, Lda. que tem excelentes profissionais no seu comando. Conseguiram, na perfeição, atingir os objectivos propostos. O ambiente do Seven é extremamente agradável, pois houve um cuidado e um sentido estético, fantástico, na escolha das cores e formas. Atingiram, na perfeição, um equilíbrio único e harmonioso com a sintonia colocada na escolha do mobiliário e acessórios, e respectivo posicionamento no espaço.

Em que é que o Seven marca pela diferença, em relação a outros restaurantes de Luanda?

Sob pena de me voltar a repetir, mas não posso deixar de reiterar o que disse supra… Quis e consegui um restaurante que primasse pela elegância, proximidade e gastronomia portuguesa de alta qualidade.

Qual o balanço desde a abertura até agora? Conquistaram o paladar dos angolanos?

O balanço é muito positivo. Acredito e vejo que conquistamos e continuamos a conquistar o paladar de todos. Só tenho a agradecer a este país maravilhoso e com enorme potencial.

Requinte, sofisticação e qualidade são as palavras mais ouvidas quando se fala no Seven. Qual o segredo para o sucesso?

Não lhe podemos chamar sucesso… O que existe no Seven, e que leva a que se refiram a ele como um espaço de requinte, sofisticação e qualidade, é um trabalho de equipa. Todos os dias, todos os nossos funcionários e colaboradores, chegam com um único objectivo em mente, e com uma única palavra para concretizar: excelência.

Excelência a todos os níveis e em todos os pormenores, desde a selecção dos produtos mais frescos e da maior qualidade, que são a base da nossa cozinha à escolha sábia, criteriosa e ecléctica da nossa carta de vinhos.

Quem nos define e nos julga são os nossos clientes, e se eles o dizem… Fazemos e continuaremos a fazer tudo para merecer tais referências.

Quais os planos para o futuro? Têm novos projectos a caminho?

Há sempre planos para o futuro… Quem gosta do que faz, a todos os níveis, quer fazer sempre mais e melhor e eu estou e estarei sempre disponível para novos projectos. Agora se os há… Nunca ouviu dizer que “o segredo é a alma do negócio”?

Como surgiu o projecto do restaurante Seven-Luanda?

O Seven surgiu como uma resposta a uma necessidade que senti aqui em Luanda. Se é certo que existem bons e vários restaurantes, eu queria e precisava de algo que primasse pela diferença, elegância, proximidade e gastronomia portuguesa de alta qualidade.

Qual o conceito do restaurante? Que tipo de gastronomia exploram?

O conceito é mostrar a comida portuguesa, aliada a um bom atendimento e uma boa carta de vinhos. Um sítio onde as pessoas sintam harmonia entre gastronomia e o serviço. Exploramos, principalmente, a comida tradicional portuguesa com uma apresentação diferente, ou seja, com uma roupagem contemporânea, apesar de também termos excelentes pratos típicos angolanos.

De toda a ementa do Seven, quais são os pratos que fazem mais sucesso?

No que ao peixe diz respeito, não posso deixar de mencionar o nosso cherne grelhado com batata doce cozida e legumes salteados, assim como o nosso bacalhau com broa, tipicamente português, e até mesmo o nosso arroz de gambas… Estes, sem dúvida, são pratos sempre muito solicitados e apreciados. Quando passamos para a carne, aqui não tenho dúvidas que o nosso lombinho de vitela, com arroz de cogumelo e queijo da Serra, é o preferido de todos. Apesar de, tanto o nosso magret de pato com risotto de cogumelos, como as costeletas de cordeiro com puré de queijo de cabra, são igualmente pratos que cativam bastante e que têm bastante adesão.

Relativamente à vossa carta de vinhos, há um vinho para cada momento?

Obviamente que sim. Temos vinhos, de excelente qualidade, para acompanhar e combinar com todos os momentos. Aliás, desde as entradas até às sobremesas, a nossa Chefe de Sala faz questão de sugerir algo que acompanhe esse precioso e único momento, que é o de uma refeição.

Qual o preço médio de uma refeição no Seven?

O preço médio, normal, por pessoa, é de 5000 kwanzas.

Quem é o chef por trás da equipa do Seven? E porquê a sua escolha?

A melhor escolha possível… O Chef Rui Paula, um chef com créditos dados e merecidos em Portugal e… agora, em Angola, sem dúvida!

Relativamente à decoração, que sensações tentaram transmitir com as escolhas?

Contei com a preciosa ajuda da empresa Móveis 7 – Decoração e Mobiliário, Lda. que tem excelentes profissionais no seu comando. Conseguiram, na perfeição, atingir os objectivos propostos. O ambiente do Seven é extremamente agradável, pois houve um cuidado e um sentido estético, fantástico, na escolha das cores e formas. Atingiram, na perfeição, um equilíbrio único e harmonioso com a sintonia colocada na escolha do mobiliário e acessórios, e respectivo posicionamento no espaço.

Leia o artigo completo no portal VerAngola

Comments

comments