Os sabores inspiradores do Kook para 2017

In *****, Angolan, Features, Fusion, Japanese, Portuguese, Puxado / Upmarket $$$, Restaurants, Talatona by Luanda NightlifeLeave a Comment

Publi-Reportagem Sponsored Content

Click here for English

O restaurante de fusão mediterrânea-japonesa Kook, premiado pelo LNL, foi o primeiro da capital angolana a servir menus de degustação. Voltamos ao Kook para provar o seu primeiro menu de 2017, uma oferta aventureira e fora do comum.

Um júri composto por cinco personalidades ligadas ao mundo gastronómico, escolhidas pelo Luanda Nightlife, premiou o Kook com o galardão de Melhor Restaurante do Ano 2015, 12 meses após a abertura do restaurante. O prémio foi um reconhecimento do foco quase que obsessivo do dono Pedro Batista em buscar ingredientes da melhor qualidade possível; foi um reconhecimento do talento e destreza do jovem chefe de cozinha angolano Francisco Cumena, aluno do chef Português que abriu o Kook, Pedro Rezende Pereira; e foi um reconhecimento da perícia do sushi chef angolano José Raimundo e o resto da equipa deste restaurante, praticamente toda ela angolana.

O profissionalismo do Kook significa pensar do ponto de vista do cliente.

“A frase ‘hoje não temos este prato’ é impensável no nosso restaurante,” exemplifica Pedro Batista. “Todos os pratos, vinhos e cocktails têm de estar sempre disponíveis. Sempre. É por isso que viajo para Portugal de 15 em 15 dias: para abastecer o stock. Para além disso, empregamos três compradores que conhecem muito bem os supermercados de Luanda e percorrem a cidade em busca dos melhores produtos.”

Os produtos que o Pedro traz de Portugal são de excelente qualidade, e por isso caros, e não existem no mercado local. Contudo, cerca de 60% do que é servido no restaurante, maioritariamente peixe e produtos agrícolas (frutas e vegetais), é nacional.

É notória a atenção ao detalhe neste restaurante: desde o equipamento de ponta na cozinha, especializado para a culinária gourmet, às garrafas de água de vidro com o logotipo do Kook, e, finalmente, à gastronomia complexa em si. Para assegurar que o restaurante mantém o mais alto nível, as pessoas são convidadas a preencher um formulário de avaliação no fim da refeição.

O Primeiro Menu de Degustação do Kook para 2017

Fomos recebidos com um cocktail delicado, leve, e alegre feito com sumo de manga, champagne e uma pitada de vodka. Abriu-nos o apetite para o espectáculo que veio a seguir: o festivo ‘especial gunkan‘, uma selecção visualmente impressionante e incomum de sushi que, para além do habitual, continha ingredientes como ovas de salmão, tobiko (ovas de peixe-voador), gema de ovo crua e manga.

O prato seguinte já se tornou famoso dentro e fora do Kook – parabéns à mente criativa que sonhou esta combinação atraente e sedutora. Falamos da lagosta, milho, laranja e caviar, o nome dado a este creme de milho e laranja desidratada servido com lagosta, algumas pipocas e caviar. O creme é levemente doce mas robusto, infundido suavemente com o sabor enfumaçado da pipoca e a salinidade do caviar e da lagosta. É fabuloso. Acompanhamos o prato com um copo do lindo rosé Monte da Peceguina.

O creme de milho foi seguido pelo bacalhau, gaspacho de manga e azeitona, servido com uma pequena salada de rúcula. O contraste intenso entre o doce e o salgado funciona surpreendentemente bem aqui, especialmente para fãs de gaspachos doces: neste prato a estrela é a manga, com o seu sabor proeminente e ousado. Recomendamos vivamente este prato aos leitores, preferivelmente acompanhado por um vinho branco: Rapariga da Quinta.

Depois do peixe, a progressão natural é o primeiro prato de carne da noite. Foi-nos servido o leitão assado com milho frito, bisca e camarão, um prato de sabores intensos em que as texturas diferentes funcionam lindamente juntas. O milho frito é servido em forma de polenta, leve e delicada, enquanto que os medalhões de porco são deliciosamente tenros por dentro e excepcionalmente crocantes por fora. Um copo de vinho tinto como o Vinhas da Comporta 2014 ajuda a salientar os sabores.

‘Uma prova de várias sobremesas’ é o acto final da performance do Kook.

O garçon serviu-nos, por cima de uma folha de mandioca, as seguintes sobremesas: bolo de mamão com gelado de manjericão, bomba de chocolate com gelado de ginguba, cheesecake de abóbora com gelado de múcua e o arroz doce à moda do Kook.

Gelados de múcua e ginguba não são para todos – há pessoas que não gostam – e há quem goste dos seus bolos um pouco mais derretidos, mas esta seleção tem algo delicioso e agradável para todos. O vencedor incontestável deste grupo de sobremesas é o gelado de manjericão, feito aqui mesmo no Kook, e em segundo lugar elegeríamos o cheesecake de abóbora.

Se ainda consegue aguentar um pouco mais de doçura, acompanhe a sobremesa com um copo de Moscatel: o Thasos Moscatel de Setúbal 2009

Festivais de Sushi e Valet Parking

O menu de degustação do Kook custa 32.000 AKZ e muda cada 6 meses.

Todas as terças-feiras há um Festival de Sushi no Kook e no Restaurante Mirage do Edifício Deana Day Spa, na Marginal. O sushi é o mesmo. Sábados e domingos há as Sentadas da Família, em que a refeição dos seus filhos é oferta da casa.

O Kook está localizado dentro do Belas Business Park, em Talatona, um condomínio fechado com segurança sob 24 horas. O restaurante oferece serviço de valet, em que o chauffer estaciona o seu carro e vai buscà-lo quando o cliente estiver pronto a regressar a casa.

Restaurant KooK
Belas Business Park
Edifício Moxico
Talatona, Luanda
Tel: +244 947 336 684

Kook Facebook


KooK’s Inspiring Taste of 2017

LNL award-winning, Japanese-Mediterranean fusion restaurant Kook was the first in the Angolan capital to introduce tasting menus. We checked out KooK’s first funky, adventurous ensemble of 2017.

A five-person jury selected by Luanda Nightlife named KooK Luanda’s Best Restaurant of the Year 2015, just a year after it first opened its doors. It was the fruit of owner Pedro Batista’s meticulous efforts to focus on the highest possible quality and service, the talent and skills of Portuguese-trained Angolan chef de cuisine Francisco Cumena, sushi chef José Raimundo and the rest of Kook’s almost 100 percent Angolan staff members.

Kook’s professionalism means thinking from the client’s point of view.

“The phrase ‘We don’t have that dish today’ is unthinkable in our restaurant,” Pedro Batista illustrates. “All dishes, wines and cocktails must be available at all times. Full stop. That’s why I fly to Portugal every fifteen days to get new stock. We also employ three grocery shoppers in Luanda to explore all supermarkets and markets in town in search of the best products.”

The “stock” Pedro brings from Portugal include high-quality, pricey imported ingredients that can’t be found on the local market, and roughly 60 percent local fresh produce, mostly vegetables and fish.

The restaurant’s attention to detail is obvious everywhere, from its cutting-edge, haute cuisine kitchen equipment and KooK-imprinted glass water bottles to its complex cuisine. To make sure Kook maintains the highest customer standards, clients are invited to review their experiences by filling out a form.

KooK’s First 2017 Tasting Menu

After being served a delightful, light, delicate cocktail made with mango juice, champagne and a dash of vodka, we are off to a spectacular start with KooK’s festive ‘gunkan special’; a selection of visually stunning and unusual sushi that, besides the usual, includes ingredients such as salmon eggs, tobiko (flying fish roe), raw egg yolk, and mango.

Congratulations to the one who dreamed up the ensuing funky, enticing combination: ‘corn and dehydrated orange cream with lobster, popcorn and caviar’. The mildly sweet yet filling cream, infused in equal measure by a smoky popcorn flavor and paired with the saltiness of the caviar and lobster to give it that extra ‘oompf’, is simply fabulous. Our accompanying wine is a glass of wonderful Monte da Peceguina rosé.

The cream of corn and orange was followed by the ‘mango gazpacho with codfish and black olives with an arugula salad’. The intense sweetness and saltiness of these ingredients go surprisingly well together. Those with a sweet tooth will be extra excited by this creation, as the mango plays a rather prominent, daring role. We encourage all readers to give it a go. Order a glass of white – Rapariga da Quinta – to go with it.

Next up: ‘suckling pig with fried corn in crab bisque sauce, with shrimps and spinach’. Intense, hearty flavors all round for this main course, in which opposing textures provide a fair deal of excitement. The fried corn is served as a soft, delicate polenta, while the piglet medallions are delightfully tender inside and exceptionally crisp on the outside. A glass of red Vinhas da Comporta 2014 brings out the flavors even more.

‘A taste of various deserts’ is the closing act of KooK’s performance.

On a cassava leaf, we are served: papaya sponge cake with basil ice cream, chocolate bomb with peanut ice cream, pumpkin cheesecake with mucua [Angolan fruit] ice cream and sweet rice in filo pastry with cream.

Mucua and peanut butter ice cream are not everyone’s cup of tea, and some like their cakes gooier, but this selection provides delightful, delicious tastes for everyone. The absolute winner on this plate for us is the delectable basil ice cream, followed fairly closely by the chunky pumpkin cheesecake.

If you can handle an extra touch of sweetness, pare all of this with a glass of Thasos Moscatel de Setúbal 2009.

Sushi festivals and valet parking

KooK’s gastronomic tasting menu [32.000 AKZ] changes every six months.

On Tuesdays, KooK holds ‘Sushi Festivals’ at its restaurant and in Deana Spa on the Marginal. Saturdays and Sundays feature Sentadas da Familia [Family Gatherings], with feature free kids’ meals and activities.

KooK is situated in the 24-hour guarded Belas Business Park in Talatona. It offers clients valet service, whereby a chauffeur parks clients’ cars for them and drives them back to the entrance when they are ready to go home.

Restaurant KooK
Belas Business Park
Edifício Moxico
Talatona, Luanda
Tel: +244 947 336 684

Kook Facebook

Comments

comments