LNL in Cape Town: The Test Kitchen

In *****, Cape Town, Features, Fusion, International, Puxado / Upmarket $$$, Restaurants, South Africa by Luanda NightlifeLeave a Comment

Por Graça Baptista, em Cape Town

Click here for English

Com três voos semanais da TAAG entre as duas cidades, crescendo para cinco a partir de Outubro, Luanda e Cape Town estão cada vez mais próximos. Para os amantes de boa comida e bom vinho, Cape Town é um excelente destino; é também a cidade mais próxima de Luanda com maior oferta de tanta qualidade. Capital legislativa da África do Sul e a sua segunda cidade mais populosa, Cape Town aparece frequentemente nas listas de melhores destinos turísticos do globo pela sua beleza natural, pela variedade das suas atrações turísticas, pelas diversidade das suas praias, pela sua história, pela sua arquitectura única, pelos sua produção vinícola, pelo seu jazz, e, claro está, pela sua gastronomia e vida nocturna. 

A série LNL in Cape Town, disponível também na nossa aplicação, vos dará a conhecer alguns dos nossos destinos preferidos na Cidade do Cabo e arredores. Boa leitura e bom apetite!


The Test Kitchen: O Melhor Restaurante em África

Localizado no Old Biscuit Mill, no bairro de Woodstock, em Cape Town, o Test Kitchen é, sem dúvida, uma das jóias mais preciosas da Cidade Mãe. Foi considerado pelo The World’s 50 Best Restaurants como o melhor restaurante no continente africano, e número 63 no ranking mundial.

Hoje em dia, é quase impossível encontrar a perfeição num restaurante. O Test Kitchen certamente não é perfeito, no entanto, o desejo de ser perfeito é o que faz este restaurante ser 5 estrelas. Deve considerar-se muito sortudo de poder apreciar as delícias do Test Kitchen, pois é um pouco difícil fazer uma reserva aqui. Precisará de reservar a sua mesa com pelo menos um mês de antecedência.

Woodstock tornou-se num dos distritos mais famoso da Cidade do Cabo desde que o Test Kitchen foi lá inaugurado em 2010. Pessoas vêm do estrangeiro e de todas as províncias do país apenas para experimentar as delícias criadas pelo Chef Luke Dale-Roberts. O restaurante está aberto apenas para jantares, com um máximo de 40 convidados por noite. É dividido em duas salas luxuosas: a Sala Escura e a Sala Iluminada.

Quando chegamos ao Old Biscuit Mill, havia um porteiro do restaurante à nossa espera que escoltou-nos até a Sala Escura. A Sala Escura é um espaço elegante e requintado, com música agradável e um cheiro fumegante, onde os convidados aguardam por cerca de 45 minutos antes de entrarem para a Sala Iluminada. É aqui que os clientes apreciam os cocktails e os primeiros 7 pratos do cardápio de degustação. Não há menu na sala escura, excepto para os cocktails. Encontramos apenas um pequeno mapa a indicar os países de onde vêm os petiscos que estávamos prestes a comer.

Tivemos cerca de 8 petiscos na Sala Escura:

  • Ceviche Peruano, que é um prato de frutos do mar feito de peixe cru fresco e curado em sumo de limão;
  • Shortbread Bilionário com foie gras e um pouco de ouro por cima, da Escócia;
  • Os Slangetjies de Bo-Kaap, um biscoito muito leve com sabor à caril;
  • O sul-africano Wagyu Biltong, que estava incrível e tinha um sabor forte à manteiga;
  • Os Legumes Ssamjang, com marmite (pasta tipicamente britânica) em torradas, da Coréia;
  • Torresmo de porco e arado de cheddar, da Inglaterra, servido com uma Caneca de Guinness, sal celíaco e vinagre;
  • Cordeiro com molho XO, que é simplesmente carne de cordeiro defumada, cevada e bolacha de gengibre torrada com molho XO, da China. Este prato estava delicioso;
  • Shisho de Granita, uma urtiga de Granita com compota de sakê (um vinho de arroz japonês, misturado com gelatina) e pepino comprimido yuzu, do Japão.

Após os 45 minutos, fomos para a Sala Iluminada, um espaço mais equilibrado e mais formal. A água perfumada Rose Geranium é servida com cubos de gelo de pétala de rosa ao entrar para criar uma divisão entre a mais “atrevida” Sala Escura e a frescura floreal da Sala Iluminada. É aqui onde os clientes apreciam o restante menu de degustação de 10 pratos, maravilhosamente confeccionados, com uma apresentação mais formal. Na Sala Iluminada pode escolher um menu entre os seis disponíveis:

  1. Menu Gourmand
  2. Menu Pescetariano
  3. Menu Vegetariano
  4. Menu com Seleção de Chás
  5. Menu com Seleção de Vinhos
  6. Maridagem Icônica

Os menus pescetarianos e vegetarianos estão disponíveis mediante solicitação.

Como entradas, primeiro tivemos o Tartar de Lubina Defumado por 12 horas , Óleo de Levístico, Neve de Rábano Silvestre, seguido da Salada TTK Nicoise, depois os Cogumelos Selvagens e Vieras Grelhadas, Couve-Flor, Queijo, Salsa de Alho Preto.

Para o prato principal, tivemos que escolher dois entre os quatro que eles têm no menu.

Bolos De Molho De Cordeiro, Molho de Alcaçuz, Gel De Limão, Limão em conserva e Pinhões de Gremolata (mistura de alho e salsa picados e a raspa da casca de limão), seguidos pelo Peito de Codorniz frito na panela, Risotto De Caranguejo e Milho, Salada De Ervas.

A segunda opção foi a Bife de Porco cozido em Fogo Brando, Batata-doce Assada na Madeira, Castanha Defumada, Dashi (caldo rico em umami utilizado na culinária japonesa) de Laranja, seguido do Peito de Pato Frito na Panela, Clafoutis (um doce da culinária da França, que consiste numa fruta, originalmente cerejas inteiras, cozida no forno, num creme de farinha, ovos, leite e açúcar) de Cereja Ácida, Enchimento De Fígado De Pato, Molho de Cereja Ácida.

Finalmente, para a sobremesa, tivemos o Pão de Leite e Mel seguido pelo Gelado de Morango Rosa, Merengue de Côco, Sorvete de Morango e Menta, Ruibarbo e Manteiga ee Baunilha Queimada, Folha de Limão e Neve de Cinzano.

E para terminar a noite, fomos surpreendidos com um delicioso Shortbread Milionário do TTK.

O Test Kitchen tem dois menus de bebidas: o cardápio de vinhos e o menu de cocktails. Este último consiste em apenas cinco cocktails exclusivos, nos quais encontramos um com o sabor muito familiar, o Sour Cocktail. Sabe a Caipirinha de Múcua e cheira a fumaça. Cada cocktail custa 95 ZAR (1.174 AKZ). O cardápio de vinhos do Test Kitchen garante qualidade, singularidade, variedade e equilíbrio. Exibe a gama variada de vinhos sul-africanos de alta qualidade, vintages mais antigos e especiais e um conjunto de alguns dos mais apreciados vinhos e champanhes internacionais.

Os preços são determinados pelo tipo de menu que escolhe ao entrar na Sala Iluminada, ou mediante solicitação ao efectuar a reserva. O Menu Gourmand custa R1600 (19.773 AKZ) (que é o que nós degustamos), o Menu Pescetariano, R1600 (19.773 AKZ), o Menu Vegetariano, R1200 (14.830 AKZ), Menu com Selecção de Chás, R2000 (24.716 AKZ – é simplesmente o Menu Gourmand servido com uma selecção de chás de alta qualidade), o Menu com Selecção de Vinhos, R2250 (27.805 AKZ – é simplesmente o Menu Gourmand servido com uma selecção de vinhos de alta qualidade), e, por fim, a Maridagem Icônicaque custa R2650 (32.749 AKZ).

O Test Kitchen tem um alto nível de atendimento. É incrível ver como eles trabalham tão bem em equipa. São mais do que amigáveis ​​com os clientes e muito atentos quanto a higiene, pois a cozinha do restaurante é aberta e pudemos ver o nível de organização e limpeza dos chefs. A comida é maravilhosa, desde os petiscos até às sobremesas, tudo estava lindamente equilibrado e a fusão de sabores e texturas em cada prato é surpreendente.

A única coisa que pensamos que Test Kitchen pode melhorar é a velocidade ao explicar os pratos aos clientes. Alguns garçons falam tão rápido que não conseguíamos entender o que diziam.

O LNL voltaria para o Test Kitchen para desfrutar das suas iguarias incríveis, cocktails exclusivos e variedades de vinhos e chás de alta qualidade, e claro, pela sua calorosa recepção e tratamento especial.


With three weekly flights to Cape Town (operated by TAAG), growing to five weekly starting in October, Luanda and Cape Town are more connected than ever. Lovers of great food and wine know Cape Town is an excellent destination; it’s also the city closest to Luanda with the highest amount of quality restaurants and bars. South Africa’s legislative capital and second most populous city frequently appears in ‘world’s best cities’ or ‘world’s best destinations’ lists for its stunning natural beauty, for the sheer variety of tourist attractions, for the diversity of its beaches, for its history, for its unique architecture, for its wine production, for its jazz, and, of course, for its food and nightlife.

Our LNL in Cape Town series, also available on our app, showcases some of our favorite places in and around the Mother City. Do send us your tips as well!


The Test Kitchen: Africa’s Number 1 Restaurant

Located in the Old Biscuit Mill, Woodstock, Cape Town, The Test Kitchen is with no doubt one of the most precious gem of the Mother City. The World’s 50 Best Restaurant list rates it as the best restaurant in Africa; it’s ranked 63rd in the world.

Nowadays, it is almost impossible to find perfection in a restaurant and The Test Kitchen is certainly not perfect. However, their desire to be perfect is what makes gives this restaurant a 5-start rating. You must consider yourself very lucky to be able to enjoy the delights of The Test Kitchen, as it is a bit hard to make a reservation here. Tables need to be booked at least one month in advance. 

Woodstock became one of Cape Town’s hottest district since The Test Kitchen opened there in 2010. Diners come from overseas and from all around South Africa just to try the delights created by Chef Luke Dale-Roberts. The restaurant is open for dinner only, with a maximum of 40 guests per evening. It is divided into two fine, luxurious rooms: the Dark Room and the Light Room.

As we arrived at the Old Biscuit Mill, there was a concierge from the restaurant waiting for us; he then escorted us to the Dark Room, where our culinary adventure began. 

The Dark Room is a fancy and lavish dark space with nice music and a smoky smell, where guests huddle together for about 45 minutes before entering the Light Room. It is here where diners indulge in cocktails and the first 7 courses of the tasting menu. There is no menu in the Dark Room except for a cocktail one; we found only a small map indicating the countries from which the snacks that we were about to have originated from. We had the following snacks in the Dark Room:

  • The Peruvian ceviche, a seafood dish made from fresh raw fish cured in lime juice;
  • The Billionaires Shortbread with foie gras and a bit of gold on top, from Scotland;
  • The Bo-Kaap Slangetjies, a very light cracker flavored with curry leaf;
  • The South African Wagyu Biltong, which was amazing and had a strong butter flavor;
  • The Ssamjang Vegetables with marmite on toast, from Korea;
  • Pork scratching & cheddar ploughman, from England, served with a pint of Guinness, celeriac salt and vinegar;
  • Lamb XO dressing which is simply smoked lamb, barley and toasted ginger wafer with XO dressing, from China; this dish was marvelous;
  • The Shisho Granita, a stinging Nettle Granita with sake jelly and yuzu compressed cucumber, from Japan.

After about 45 minutes we went to the Light Room, an airier, poised and more formal space. Upon entreing, we were served Rose Geranium infused water with rose petal ice cubes, to create a division between the edgier Dark Room and the light, floral freshness of the Light Room. This is where guests will enjoy the remainder of the beautifully plated 10 course tasting menu in a more formal setting. In the Light room, you must choose between six types of set menus:

  1. The Gourmand 
  2. The Pescatarian
  3. The Vegetarian
  4. The Tea Pairing
  5. The Wine Pairing
  6. The Iconic Pairing

The Pescatarian and Vegetarian menus are available on request.

We began with the 12 Hour Smoked Sea Bass Tartare, Lovage Oil, Horseradish Snow, followed by the TTK Nicoise Salad, then the Wild Mushrooms and the Char-Grilled Scallop, Cauliflower and Cheese, Black Garlic Salsa.

For the mains, we had to choose two between the four that they have on the menu. We started with the Lamb Sweetbreads, Liquorice Liver Jus, Lime Gel, Preserved Lemon and Pinenut Gremolata followed by the Pan Seared Quail Breast, Crab and Corn Risotto, Herb Salad.

The Second Option was the Slow Cooked Pork Belly, Wood Roasted Sweet Potato, Smoked Chestnut, Orange Dashi, followed by the Pan Seared Duck Breast, Sour Cherry Clafoutis, Duck Liver Stuffing, Sour Cherry Jus.

Finally, for desert we had the Bread, Milk & Honey followed by the Strawberry Rose Ice Cream, Coconut Meringue, Minted Strawberry Sherbet, Rhubarb and Burnt Vanilla Butter, Lemon Bush and Cinzano Snow.

And to end the night they surprised us with a delicious TTK Millionaire Shortbread.

There are two drink menus: the wine menu and the cocktail menu, the latter of which consists of only five unique cocktails. Among the cocktails we found a very familiar taste: the Test Kitchen Sour Cocktail tastes like our very own Caipirinha de Múcua and has a smoky smell. Each cocktail costs 95 ZAR (1.174 AKZ). The wine menu at the Test Kitchen ensures quality, uniqueness, variety and balance. Their wines showcase South Africa’s diverse range of high quality wines, older and special vintages and a handful of our favorite international wines and champagnes.

The prices are determined by the type of menu that you choose when you enter the Light Room or on request when making the reservation. The Gourmand Menu costs R1600 (19,773 AKZ – this is the menu that we had), the Pescatarian Menu, R1600 (19,773 AKZ), the Vegetarian Menu, R1200 (14,830 AKZ), the Tea Pairing Menu, R2000 (24,716 AKZ – it is simply the Gourmand Menu, served with a high quality selection of teas), the Wine Pairing Menu, R2250 (27,805 AKZ – it is simply the Gourmand Menu, served with a high quality selection of Wines), and hte Iconic Piaring, R2650 (32,749 AKZ).

The level of service here is fantastic, and it is amazing to see how well staff works together in team. Waitiers are more than friendly with guests and they are very concerned about hygiene. Since they have an open kitchen, we were able to see how cleaned and organized the kitchen staff is. The food is marvelous, from the snacks to the deserts, and everything is well balanced. The fusion of flavors and textures on their dishes is breathtaking.

The only thing that we think could change is the speed at which waiters explain dishes to guests. Some waiters speak so fast, we could hardly understand what they were saying.

LNL would come back to the Test Kitchen to enjoy their amazing delicacies, unique cocktails, outstanding wines and tea varieties and of course to experience such a warm welcome and 5-star service.

Test Kitchen, Cape Town

Opening hours: Tuesday- Saturday, dinner seating: 18:30- 20:30
Address:
The Test Kitchen
The Old Biscuit Mill
375 Albert Road
Woodstock, Cape Town, South Africa

LNL Rating: * * * * *

Reservations:

Online Bookings www.thetestkitchen.co.za
Email for private lunch functions reservations@thetestkitchen.co.za

Cover photo by AFKTravel

Leave a Comment