Kissama-Kurica Safari Lodge: um potencial totalmente inexplorado

In *, Features, Hotels, Kissama, Puxado / Upmarket $$$ by Luanda NightlifeLeave a Comment

Click here for English

O Kissama-Kurica Lodge é um festival de oportunidades perdidas. Sugerimos que a gerência aposte em ideias inovadoras para revitalizar este espaço promissor, localizado num dos parques mais lindos e diversificados do continente africano e a apenas 80 km de Luanda. 

Classificado como Parque Nacional desde 1957, o Kissama perdeu praticamente toda a sua variadíssima fauna durante os anos de conflito armado em Angola. Em 1995, a Fundação Kissama, em parceria com o governo angolano, concebeu um projecto pioneiro conhecido como Operação Arca de Noé para repovoar o Parque com animais importados da África do Sul e Botsuana; entre 2000 e 2002, algumas dezenas de animais, incluindo elefantes, zebras, avestruzes, gnus e girafas, foram transportados de avião dos parques superlotados destes dois países para o Kissama.

A grande quantidade de crias que passeia pelo parque é uma prova viva do sucesso desta operação: os novos inquilinos já se procriam e a vida selvagem no Kissama está novamente a florescer.

O Lodge

O seu ponto de partida para ver e observar alguns dos mais elegantes animais do planeta e a grande variedade de fauna e flora existente no Parque Nacional do Kissama é o Kissama-Kurica Safari Lodge, localizado a cerca de 30 km da estrada que liga Luanda às praias de Cabo Ledo e Sangano.

Situado no topo do morro, o Kurica tem vistas espectaculares sobre o Parque e o Rio Kwanza; é possível ver, à distância de mais de 100 km, o novo aeroporto internacional de Luanda.

O pacote de estadia de uma noite inclui a viagem de barco pelo Kwanza, um safari pelo parque, jantar e pequeno almoço. O Kurica tem um restaurante, um terraço amplo, um colorido parque infantil para as crianças, uma piscina e uma mesa de bilhar artesanal.

Na sexta em que chegamos ao Lodge, éramos os únicos clientes. A nossa primeira fonte de entretenimento foram os macacos traquinos que pareciam dar-nos as boas vindas. Uma das fêmeas trazia consigo um macaco bebê, oferecendo-nos logo uma excelente oportunidade para tirarmos inúmeras fotos. Contudo, a sensação geral ao chegamos ao Lodge foi uma de abandono: o local não tem vegetação, a iluminação à noite é precária e a motivação dos funcionários é quase inexistente.

O número de visitantes ao Kurica está no seu ponto mais baixo; a desculpa que nos deram foi a crise. Nos dias de semana, o Lodge está quase sempre vazio; aos sábados e em fins de semana prolongados vêm alguns expatriados e, ocasionalmente, angolanos. Ficamos a debater entre nós se o elevado custo da estadia – 58.000 AKZ por casal, por noite – não contribui também para a fraca aderência ao Lodge.

Os Bungalows

O Kurica é composto por bungalows de madeira com pequenos pátios e bungalows brancos de pedra. Os bungalows de madeira têm duas camas separadas e são minimamente espaçosos, enquanto que os bungalows de pedra são mais pequenos, têm uma cama de casal e uma vibe um pouco mais romântica.

As camas e as almofadas são mesmo básicas. Os lençóis normalmente estão limpos, mas os bungalows não têm cobertores. Traga o seu de casa, principalmente nos meses de cacimbo (Junho – Agosto).

Devido à pouquíssima pressão da água, a palavra “banho” aqui tem outro significado. Vá com isso em mente: o fio d’água é mesmo fraco. Traga o seu próprio gel de banho. Se quiser ir ao restaurante à noite, traga também uma lanterna.

Existe uma grande probabilidade da pequena televisão flat-screen do seu quarto não funcionar. A mesma probabilidade estende-se também ao pequeno frigorífico. Do lado positivo, os bungalows de madeira têm excelentes aparelhos de ar-condicionado, uma benção nestes meses quentes do verão angolano.

Os Safaris

Depois da chegada, uma viagem de barco pelo Rio Kwanza ao fim da tarde oferece-nos a oportunidade de vermos alguns répteis. Uma das melhores vistas que apreciamos foi mesmo no local de embarque, na margem do rio. Vai ter de descobrir como chegar até lá; leve também uma garrafa de espumante ou algo parecido. É um local perfeito para um copo.

O safari terrestre começa às 6 da manhã do dia seguinte e dura entre duas a três horas. O nosso guia apareceu 45 minutos atrasado. Contudo, conseguimos ver uma boa variedade de animais, incluindo kudus, girafas, famílias inteiras de zebras e elefantes, e alguns antílopes.

O Restaurante

Rapidamente vai perceber que a comida não é um dos pontos fortes do Kissama-Kurica Lodge. O restaurante não tem menu. O cliente tem três escolhas: bife, frango ou peixe com arroz, batata frita e salada. Para beber, existe uma pequena “garrafeira” com cerca de 10 vinhos tintos portugueses; alternativamente pode beber um gin tónico. O almoço não está incluído no pacote, mas pode ser solicitado por 4.000 AKZ.

Para os que apreciam a simplicidade, o jantar no Kurica Lodge é agradável e a comida até é saborosa. O nosso churrasco, servido com molho de tomate, estava bem temperado, e o nosso pedido especial, funge, foi aceite. O restaurante tem uma decoração aconchegante, com mesas de madeira, máscaras nas paredes e toalhas de mesa coloridas.

O pequeno-almoço é servido num lindo terraço coberto na parte de fora do restaurante, com uma vista maravilhosa do Parque. Todos são servidos a mesma refeição: um ovo estrelado (o nosso veio frio), duas salsichas pequenas, pão, manteiga, chá ou café. Os talheres e os copos de chá e café encontravam-se sujos. Não espere uma reação dos funcionários quando mencionar este lapso.

O atendimento no Kissama-Kurica Safari Lodge é sincero e cru. Esta é uma forma bonita de dizer que de tão amador, chega a ser constrangedor.

O veredito do LNL

Esplêndido e deslumbrante, o Parque Nacional do Kissama oferece-nos uma experiência memorável e especial. E fica a escassas duas horas de carro da capital. Contudo, os angolanos não parecem muito interessados em lá ir. E depois de uma visita, até os expatriados que cá vivem preferem visitar outros lugares, nem que estejam a distâncias de mais de 8 horas de carro.

Porquê? O nosso veredito é que o Kissama-Kurica Lodge oferece uma abundância de vida animal silvestre e todas comodidades básicas, mas recusa-se a fazer o esforço adicional necessário para que as pessoas que lá se deslocam sintam-se realmente à vontade. Cobrar 58.000 AKZ para um safari com tudo incluído é razoável, mas é muito difícil justificar este preço quando o atendimento, a manutenção, o conforto e a qualidade da cozinha são praticamente inexistentes.

Imaginamos que uma pessoa bem formada, conhecedora das virtudes do Kissama e entusiástica sobre o seu trabalho, nos receberia no embarcadouro do Rio Kwanza com um copo de sumo ou talvez um cocktail antes de embarcamos no nosso passeio. Imaginamos tomarmos um duche como deve ser após o nosso regresso do passeio, com artigos de higiene pessoal e roupões fornecidos pelo Lodge.

Imaginamos um jantar a la carte, seguido por um copo de vinho a volta de uma fogueira mantida pelo parque para o prazer dos hóspedes, com o romanticismo e a beleza do parque subtilmente iluminadas pelas chamas. Imaginamos o terreno do Lodge coberto de relva, flores e plantas.

Imaginamos pão quentinho ao pequeno-almoço e uma escolha entre ovos mexidos, estrelados, ou escalfados, café em condições e se calhar até alguma fruta com iogurte.

Imaginamos que encontraríamos um lodge que valia a pena visitar mesmo sem a beleza do parque que o rodeia.

O Kissama-Kurica Safari Lodge, tal como o próprio Parque Nacional do Kissama, tem o potencial de ser uma das maiores atrações turísticas internacionais deste país. O LNL sugere que a gerência contrate um expert que perceba de hotelaria para dar a este lodge o protagonismo que ela merece.

Kissama-Kurica Lodge no booking.com (a informação aqui não está totalmente correcta)

Kissama-Kurica Lodge no Facebook

Tel: 925314949 | 912502380 | 923402081

Classificação LNL: *


Kissama-Kurica Safari Lodge’s Unexploited Potential

Kissama-Kurica Safari Lodge represents a wealth of missed opportunities. We suggest investing smart ideas into a charming lodge situated in one of Africa’s most beautiful and diverse wildlife parks, only 80 km from Luanda.

By Lula Ahrens

Designated a national park since 1957, Kissama lost virtually all of its greatly varied wildlife during Angola’s years of conflict. In 1995, a pioneering relief project run by the Kissama Foundation and the Angolan government known as Operation Noah’s Ark rehabilitated the park by importing animals from South Africa and Botswana. Between 2000 and 2002, Kissama received a few dozen air lifted animals including elephants, zebras, ostriches, wildebeests and giraffes.

The numerous baby animals trotting through the park today bear testimony to the fact that Noah Ark’s species have since happily procreated. Wildlife is once again flourishing in Kissama.

The Lodge

Your starting point to viewing some of our planet’s most graceful animals and a great variety of flaura and fauna is Kissama Kurica Safari Lodge, situated roughly 30 km off the main road from Luanda to the beaches of Cabo Ledo and Sangano.

The lodge is situated on a hill. It boasts spectacular views over the park and the Kwanza River, all the way up to Luanda’s new international airport almost a hundred kilometers away.

Included in a one-night stay arrangement are a boat and vehicle safari plus dinner and breakfast. It has a restaurant, a large terrace, a colorful playground for kids, a good-sized swimming pool and a self-fabricated pool table.

As the only guests on the Friday we arrived at the lodge, we were happy to be surrounded by dozens of mischievous monkeys for entertainment. One of the females carried around a baby, offering excellent photo opportunities. The overall feel of the property is that it is deserted, due to a lack of vegetation on the ground, a lack of lighting at night and a lack of motivation on behalf of the staff.

Guest counts are lower than ever due to Angola’s economic crisis, we were told. On weekdays the lodge is often empty. Expats and occasionally Angolans come in only on Saturdays or official long weekends. We couldn’t help but wonder whether the relatively steep 58.000,00 AKZ all-inclusive price tag per couple per night has anything to do with that.

The cabins

The lodge consists of square wooden cabins with a mini terrace and white, round stone cabins. The wooden cabins have two separate beds and are relatively spacious. The white stone cabins are small, have a queen-sized bed and a slightly more romantic feel.

Beds and pillows are downright basic. Sheets are usually clean, but the cabins lack blankets. Bring your own, especially during the cold season from June to August.

Due to a lack of water pressure, a quick shower means just enough of a drizzle to make you moist. Bring your own soap. Pack a torch if you want to get to the restaurant after sunset.

Chances are considerable that the one or two flat small screen TVs and the mini fridge in your cabin won’t work. On the upside, our wooden hut was nice and cool thanks to the tip-top air conditioning. That’s what matters most with temperatures soaring in the midst of Angolan summer.

The Safaris

After arrival, a late-afternoon boat safari on the river Kwanza will offer the opportunity to spot reptiles. A stunning viewpoint is situated right above the riverbank where you embark. Figure out how to get there, and take a bottle of sparkling. It’s a perfect spot for sundowners.

The safari by vehicle starts at 06:00 the next day and lasts two to three hours. Our driver was 45 minutes late. Despite that, we spotted a great variety of wildlife including kudus, giraffes, extended zebra and elephant families and indigenous antelopes.

The Restaurant

Food is clearly not where Kissama-Kurica Lodge’s focus lies. The restaurant has no menu. It offers three choices: beef, chicken or fish with rice, fries and salad. Guests are offered a choice between up to ten bottles of red Portuguese wine or gin & tonic. Lunch is not included in the package, but can be ordered separately at around 4000,00 AKZ.

Dinner at Kissama-Kurica Lodge’s restaurant is pleasant and tasty for those who appreciate simplicity. Our grilled chicken and tomato sauce was well seasoned and our special request, funje [Angolan cassava porridge] was granted. The restaurant is cozily decorated, with wooden tables, masks and colorful tablecloths.

Breakfast is served on a lovely roofed terrace outside the restaurant with spectacular views over the park. It is equal for all; one fried egg (ours was cold), two small sausages, nondescript white bread, butter and tea or coffee. Cutlery and tea or coffee pots are often dirty. Don’t expect any response when making the staff aware of this.

Service at Kissama-Kurica Safari Lodge is sincere and unpolished. Another way of saying that is that it’s unprofessional to the point of being clumsy.

LNL’s Verdict

Stunning Kissama National Park offers a truly memorable and special adventure at just over two hours from Angola’s capital Luanda. Despite that, few Angolans seem interested in going there. After one visit, expats tend to skip it in favor of destinations at least eight hours away by car. Why?

Our verdict is that Kissama-Kurica Lodge offers an abundance of fabulous wildlife plus all basic facilities, but refuses to go the extra mile to make guests feel pampered. A 58.000,00 AKZ price tag is reasonable for an all-in safari package, but it is difficult to justify when virtually all is lacking in terms of service, maintenance, comfort and cuisine.

We imagined being welcomed with a warm smile by well-trained, knowledgeable and enthusiastic staff offering us a fresh juice or cold alcoholic beverage on the viewpoint before embarking on the boat safari. We imagined having a proper shower upon our return with miniature toiletries and bathrobes provided to us by the lodge.

We imagined having dinner à la carte followed by wine around a campfire routinely lit for guests to enjoy, the romance of the property subtly and beautifully lit at night, and the charm of it covered in grass, flowers and plants during the day.

We imagined freshly baked bread for breakfast with a choice between scrambled, boiled, or fried eggs, proper coffee and maybe even some fruit and yoghurt.

We imagined a lodge that would be worth visiting even without the stunning beauty of the surrounding park.

Kissama-Kurica Safari Lodge, in tandem with Kissama National Park has the potential to become one of Angola’s major international tourist attractions. LNL suggests hiring a hospitality expert to give this lodge the makeover it deserves.

Kissama-Kurica Safari Lodge on Booking.com  (information given here is faulty)

Kissama-Kurica Safari Lodge on Facebook

Tel: 925314949 | 912502380 | 923402081

LNL Rating: *

Comments

comments