Bosque dos Sabores: os quatro cantos do mundo revisitados na gastronomia personalizada

In Features, Mutamba by Luanda NightlifeLeave a Comment

Este artigo foi publicado no portal VerAngola, parceiro de mídia do LNL 

Localizado no coração da capital, o Bosque dos Sabores está inserido num projecto que se destaca pela qualidade e profissionalismo, o Faias Residence. No restaurante é possível degustar os sabores contemporâneos do mundo, sem esquecer a identidade gastronómica nacional. A cozinha está nas mãos do Chef Domingos Nogueira, que com criatividade dinamiza o menu, oferecendo uma experiência única a cada visita. O serviço é requintado e personalizado, aliado a uma decoração que proporciona um ambiente moderno e descontraído. Inovação e aperfeiçoamento são o segredo para o sucesso, e para o futuro a ambição é crescer, com a promessa de manter a qualidade a que já habituaram quem os visita. 

faias-residente-cover

Em primeiro lugar fale-me um pouco do projecto Faias Residence. Como e porque surgiu, quando surgiu… 

O Faias Residence apresenta-se com um conceito contemporâneo e uma gama de serviços que pretendem destinguir-se pela qualidade e profissionalismo. Está localizado na rua Rainha Ginga, no centro da Cidade de Luanda, e foi construído segundo os mais modernos conceitos de arquitectura e design contemporâneos, oferece oito quartos, duas salas VIP, uma sala lounge, constituída pelo restaurante Bosque Dos Sabores. 

Qual o conceito do restaurante Bosque dos Sabores? Que tipo de gastronomia exploram?

O restaurante Bosques dos Sabores oferece uma degustação de sabores contemporâneos. Os nossos menus são cuidadosamente pensados, criados e elaborados tendo em mente todas a culturas gastronómicas, pois apresentamos uma cozinha com pratos oriundos dos diversos cantos do mundo, sem esquecer também aquilo que são as nossas origens. Pensamos que é importante, ou mesmo obrigatório, a introdução dos nossos quitutes da terra, para marcarmos posição em relação às nossas origens africanas, e mostrar às pessoas de fora o que na realidade somos por dentro, pessoas alegres e acolhedoras.

Visto que apresentamos um serviço à la carte, o nosso foco é que seja sempre requintado, personalizado e fazendo com que todos os clientes se sintam especiais e únicos, e que voltem não só pelos sabores, mas também pelo serviço e pela experiência.

Para um almoço de trabalho em grupo o Bosque Dos Sabores é o local ideal pela eficiência e rapidez no serviço, acolhendo grande parte das reuniões com refeição, sendo que todas as Sextas-feiras servimos os sabores da terra, onde poderá degustar as melhores iguarias de Angola, com o toque especial do nosso chef.

Quem é o chef da equipa do espaço e porquê a sua escolha?

O nosso chef chama-se Domingos Nogueira, e é a nossa escolha por razões óbvias… É angolano, jovem, criativo, versátil, tem bastante experiência, pois já passou por diversas cidades e cozinhas, como Lisboa, no Hotel Altis, Algarve, no Lake Risort, Vila Joya, com duas estrelas michellin, e por Angola, no HCTA e Epic Sana. Portanto, é um chef com formação no INFOTUR [Instituto de Formação Turística], capaz de desempenhar o seu papel, com a experiência que foi adquirindo ao longo do tempo.

Faias
Quais são as especialidades da casa? E os pratos mais pedidos?

Não nos especializamos por algo específico, deixamos apenas que os produtos nos guiem para uma direcção de frescura, aromas, e paladares, ou seja, adaptamo-nos às ofertas do mercado e mudamos a carta com frequência, tornando a nossa oferta mais dinâmica e criativa, e isso aguça-nos a criatividade, porque é preciso analizar o casamento entre os produtos, a sua relação dentro do prato e, claro, as texturas, os sabores, etc… Embora muitas vezes também nos desafiamos por combinações pouco prováveis, mas com resultados surpreeendentes…

risotto-lagosta-camara%cc%83o-faias
Que outras iguarias há no menu do Bosque dos Sabores?

Para além da carta dispomos de um menu executivo, neste caso ao almoço, que é rotativo, ou seja, é diferente todos os dias, e aí também vamos ao encontro daquilo que são as necessidades dos nossos clientes, por isso criamos uma oferta que contempla uma sopa, um prato de carne ou peixe, uma sobremesa e uma bebida. Este tem sido um serviço muito solicitado devido à boa relação entre qualidade e preço.

Que tipo de produtos utilizam nas confecções dos pratos? Gourmet ou tradicionais? E normalmente primam por produtos nacionais? 

Utilizamos as duas opções, criando assim uma simbióse entre o que é produzido em Angola e o que é importado. Muitas vezes isso envolve alguma ginástica porque a tentação é utilizar o que vem de fora, devido à sua qualidade superior, mas até agora temos conseguido que essa união entre os sabores produza os frutos necessários e desejados, que é a satisfação dos nossos comensais e a divulgação dos nossos produtos.

Relativamente à decoração, que sensações tentaram transmitir com as escolhas?

Apresentamos uma decoração moderna e requintada, em tons claros e quentes, com a envolvência de alguma madeira, onde não foi esquecido o design das várias peças de mobiliário que ornamentam o restaurante.

Leia o resto da entrevista no portal VerAngola.

Leave a Comment